Características das redes sociais de pessoas idosas em Portugal

Sónia Guadalupe, Henrique Testa Vicente, Fernanda Daniel

Resumen

Este estudo descreve as redes sociais pessoais de idosos em Portugal, nas suas características estruturais, funcionais e relacionais-contextuais. Participaram 612 idosos com 65+ anos de idade (M = 76; DP = 7,6), na sua maioria mulheres (63%), com filhos (88,2%), e que não vivem sós (78,8%). Estruturalmente as redes apresentam um tamanho médio para a faixa etária (M = 7,9), são centradas nas relações familiares e muito coesas. São compostas dominantemente por laços familiares (76%), seguindo-se os laços de amizade (13%) e os de vizinhança (8%). Funcionalmente são percebidas como suportativas e recíprocas, associando-se aos laços familiares níveis mais elevados de suporte emocional, tangível e informativo (p < 0,01). Relacional-contextualmente são estáveis temporalmente, heterogéneas quanto ao sexo e ao grupo etário. A frequência de contactos é plurisemanal e há proximidade geográfica com os membros da rede, vivendo mais próximos e tendo contactos mais frequentes com membros extrafamiliares (p < 0,01; p < 0,05). O perfil das redes sociais pessoais tem interesse epidemiológico para profissionais e atores que interferem organizacional e politicamente na intervenção com população idosa, para compreenderem as condições de provisão social das redes informais e equacionarem a promoção do bem-estar individual e social desta população.

Palabras clave

Redes sociais; redes pessoais; idosos; suporte social

Texto completo:

PDF (Português)

Métricas de artículo

Cargando métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM
Copyright (c) 2019 Sónia Guadalupe, Henrique Testa Vicente, Fernanda Daniel