Análise de Rede Social como estratégia para avaliação de programas de saúde para o controle da tuberculose

Autores/as

Resumen

A tuberculose, embora curável, é a doença infecciosa que mais causa mortes no mundo. A compreensão sobre suas peculiaridades, no contexto social, é fundamental para propor estratégias de intervenção. A partir de um banco de dados privado e de uso restrito de uma Organização Não Governamental brasileira, atuante no controle da tuberculose, discute-se dois elementos de perpetuação desta doença: o espaço de manutenção da doença relacionado as inter-relações (clusters) e a migração de laços fortes entre micro áreas da localidade em questão sugerindo que atuem como pontes de disseminação entre as regiões. A utilização da Análise de Rede Social mostrou-se como ferramenta eficaz não só para a compreensão do cenário, como também, para o direcionamento das estratégias de atuação. Tais possibilidades otimizam tempo, recursos financeiros e humanos além de sugerir entendimento sobre a dinâmica da tuberculose seja qual for o lugar no mundo.

Palabras clave

Análise de rede social, tuberculose, controle, vigilância

Biografía del autor/a

Marcela Caroline Bezerra Gama Nilo, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Graduação em Farmácia pela Universidade Estácio de Sá - AKXE - RJ, Brasil (2010), Especialização em Tecnologia Industrial Farmacêutica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, RJ, Brasil (2011-2012), Especialização em Gestão da Inovação em Fitomedicamentos - Farmanguinhos - FIOCRUZ, RJ, Brasil (2012-2014), Mestrado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Estudos em Saúde Coletiva - IESC - na Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, RJ, Brasil (2016-2018) na linha de pesquisa de Desenvolvimento de Métodos Estatísticos, Epidemiológicos e Computacionais em Saúde e, em andamento, Doutorado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Estudos em Saúde Coletiva - IESC - na Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, RJ, Brasil (2016-2018) na linha de pesquisa de Interfaces entre Produção, Ambiente e o processo saúde. Atua no desenvolvimento da produção de fármacos para o combate a doenças Tropicais (QTROP – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Ataulpho de Paiva e Instituto Vila Rosário) e coordenou o Projeto NutriQtrop no Instituto Vila Rosário/ Duque de Caxias-RJ. Tem experiência na área de Farmácia, com ênfase em Farmácia Comercial, Fitomedicamentos, Saúde Coletiva e desenvolvimento de processos de síntese de fármaco para a tuberculose.

Publicado

30-11-2018

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.