Redes de investigadores que transportam representações e dilemas sobre o trabalho científico

Autores/as

  • Sofia Viseu Universidade de Évora - Departamento de Sociologia

Resumen

Na generalidade dos países ocidentais e nas designadas “economias emergentes”, as atuais políticas públicas de ciência caracterizam-se pela emergência e o reforço de medidas embebidas no modelo performance-based research funding, onde a capacidade para captar financiamento em programas de base competitiva e a publicação em revistas com impacto de citação se tornaram centrais na atividade científica. Este cenário motiva o presente texto, centrado na compreensão das mudanças que se operam no trabalho científico. Através da análise de relações de coautoria, o estudo empírico que aqui se apresenta desenvolveu-se com o objetivo de identificar redes que relevassem o modo com os investigadores organizam o seu trabalho nos seus contextos de produção científica, os centros de investigação. Os resultados apontam para a importância que os centros de investigação desempenham para a definição de representações sobre o trabalho científico e, simultaneamente, dão conta dos dilemas que marcam transversalmente o trabalho científico da atualidade.

Palabras clave

Redes de investigadores - Coautoria - Trabalho científico - Políticas públicas de ciência - Representações e dilemas.

Publicado

19-11-2014

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.