Redes sociais e conflito organizacional

Jorge Ávila de Lima, Pedro Almeida Maia, Maria Antonieta Menezes, Edmundo Santos

Resumen

As organizações são redes sociais cujos membros estabelecem entre si ligações de diversos tipos, formais e informais, positivas e negativas. O conflito entre atores é um processo comum que pode ser explicado com base num conjunto diverso de fatores. Contudo, o conflito interno às organizações tem sido pouco estudado, numa perpetiva de redes sociais. Para além disto, o conflito interorganizacional, analisado ao nível dos atores individuais, tem sido ainda menos estudado. No presente artigo, procuramos abordar o modo como as redes sociais das organizações estão associadas a perceções de conflito, quer intra-organizacional, quer interorganizacional, num contexto de proximidade física entre organizações. O estudo empírico, que envolveu duas organizações que partilhavam o mesmo espaço físico, mostra que, apesar da grande proximidade espacial entre ambas, os laços de amizade tendiam a concentrar-se no interior de cada organização e as perceções de conflito eram maiores entre as organizações do que no interior das mesmas. Os resultados são discutidos à luz das teses sobre os efeitos da propinquidade física sobre a atração interpessoal entre membros de grupos distintos.

Palabras clave

Redes sociais - conflito - organizações

Texto completo:

PDF (Português)
Copyright (c) 2016 Jorge Ávila de Lima, Pedro Almeida Maia, Maria Antonieta Menezes, Edmundo Santos