A Influência da Imersão Institucional e Regional na Cooperação entre Pesquisadores no Brasil

Luciano Rossoni, Alexandre Graeml

Resumen

A análise do campo científico como uma rede social vem ampliando o entendimento das relações entre pesquisadores como atividade social. Além do significado dado pelos relacionamentos entre pares, questões estruturais emergem, fomentando explicações sobre como níveis sociais mais amplos condicionam as relações de co-autoria. Buscando contribuir para essa linha de estudos, o objetivo do presente artigo é analisar como as relações entre pesquisadores da área de administração da informação no Brasil são condicionadas pela imersão institucional e regional. Para tanto, foi utilizado o método da análise de redes sociais, mais especificamente a técnica de generalized blockmodels para testar modelos relacionais de homofilia e centro-periferia. Verificou-se que todos os modelos relacionados ao padrão de homofilia foram significativos e que o condicionamento devido à instituição foi mais homogêneo do que o decorrente das unidades federativas. Diferentemente do esperado, os padrões do tipo centro-periferia mostraram-se pouco significativos. Mas, pautando-se no resultado que foi significativo, verifica-se que existe algum mecanismo de seleção privilegiado por pesquisadores que fazem parte de algumas regiões, seja pelo acesso a recursos e informações, seja pela existência de programas mais tradicionais. Adicionalmente, o estudo aponta para implicações teóricas e práticas, destacando possibilidades de estudos futuros.

 

Abstract:

The analysis of a scientific field considering it as a social network has broadened the understanding of the relationships among researchers. In addition to the information obtained directly from the relationships among peers, structural issues emerge, providing explanations about how broad social connections condition co-authorship relationships. In an attempt to contribute to this research stream, the objective of this paper is to analyze how the relationships among researchers in the Information Management field in Brazil are conditioned by their working for the same universities or living in the same geographical area. In order to accomplish that, a social networks analysis method was used, more specifically the generalized blockmodels technique, in order to test homophily and core-periphery models. It was found that all homophily models were significant and that the conditioning due to belonging to the same university was stronger than that caused by living in the same area. Differently to what was expected, the core-periphery models proved little significant. Based on the results that were significant, one realizes that there are selection mechanisms that are used by researchers that live in some geographic areas, related to the access to resources and information or the existence of some more traditional postgraduate programs whose professors attract the collaboration of others. The results of the study have important practical and theoretical implications and provide several opportunities for further studies.

 

Palabras clave

Análise de redes sociais; blockmodels; centro-periferia; ciência; homofilia.

Texto completo:

PDF
Copyright (c) 2009 Luciano Rossoni, Alexandre Graeml